5 características programador web

Já há algum tempo a web deixou de ser um ambiente utilizado apenas para entretenimento e passou a ser parte das atividades diárias da sociedade. Acessar bancos e pagar contas por meio de sites e aplicativos, pesquisar endereços e referências através de uma rápida pesquisa, conferir resultados de exames médicos e notas escolares… são várias as tarefas realizadas pela internet.

A área de programação web é uma das mais procuradas e valorizadas no mercado. Segundo a Love Mondays, a média salarial para um programador web júnior é de R$ 2.326.  No entanto, além da grande vontade e aptidão para a área, o profissional de web deve possuir outras características importantes para se destacar no mercado.

Confira 5 características que um bom programador web deve ter:

1 – Atenção aos detalhes

Ter atenção aos detalhes e o olhar analítico de um usuário. Um bom programador web deve se preocupar com aspectos do design, que podem interferir para a usabilidade do seu site ou aplicação. Algumas decisões como tamanhos e cores de botões, layout e localização das informações também fazem parte do trabalho deste profissional. Além da atenção que as próprias linguagens de programação exigem em suas sintaxes. Um erro de escrita no código pode gerar uma grande dor de cabeça e algum tempo para solução.

2 – Entender elementos gráficos

Elementos gráficos como fotos, vídeos e gifs também fazem parte da rotina de um programador web. É necessário ter conhecimento sobre os formatos, dimensões e outras especificidades desses elementos. Em alguns casos pode ser necessário, inclusive, tratamento desses materiais para que se adequem ao layout do site ou aplicação desenvolvida. Algumas empresas costumam ter suas próprias áreas de design para cuidar de assuntos deste tipo. No entanto, é importante que o programador web conheça pelo menos os requisitos básicos para encaixar esses elementos gráficos em seu código.

3 – Domínio de outras ferramentas e linguagens

Um bom programador web precisa conhecer ferramentas e plataformas que o auxiliarão no desenvolvimento do seu trabalho. Alguns exemplos são as IDEs (Integrated Development Environment)  ou Ambiente Integrado de Desenvolvimento, como Eclipse e NetBeans. Além disso, pode ser útil que o programador web conheça diferentes tipos de linguagens, entre as mais pedidas no mercado estão o Java, PHP, HTML e CSS. Elas não dependem uma das outras, mas podem ser muito úteis quando utilizadas de forma conjunta.

4 – Conhecer ‘Banco de Dados’
Soluções web, por mais que sejam dinâmicas e não dependam de aplicações desktops, costumam armazenar dados, como de login e preferências dos usuários. Por isso, conhecimento em banco de dados é fundamental para ingressar em uma empresa com foco em ambientes web. A linguagem SQL tornou-se pré-requisito para a maioria das vagas disponíveis no mercado. Algumas empresas podem optar por manter bancos de dados físicos, outras preferem guardar esses dados na nuvem, por isso, entender um pouco de Cloud Computing também pode ser um pré-requisito, dependendo do segmento da empresa em questão.

5 – Sempre se atualizar

Muitas linguagens utilizadas em web possuem atualizações constantes, além dos inúmeros plugins e bibliotecas que também fazem parte dessas soluções. Portanto, um programador web precisa ser freak por aprender. Estar sempre antenado às mudanças do mercado e das tecnologias e saber como aplicá-las, esse pode ser um grande ponto chave para diferenciar o bom programador web dos demais.

 

Se identificou com essas características? Então confira os treinamentos de User Experience (UX), Cloud com AWS e  Academia da Web.